meu meninão e a translucência nucal

Já são 12 semanas e desde minha última consulta no GO e meu último post algumas novidades apareceram.

ADEUS ENJOOS!!! Já fazem uns 15 dias que não tenho enjoo. Aliás, 2 dias atráz passei bastante mal, enjoei o dia todo, mas foi um episódio isolado.  E o apetite aos poucos parece que está voltando. A pesar de continuar emagrecendo, ja´batendo os 7kg. a menos, já estou comendo o prato inteiro (as vezes) e conseguindo fazer os lanches da manhã e da tarde. Continuo tomando o multi vitamínico Matherna, ácido fólico e metformina. A glicemia não passa dos 118 e pressão também não tem atrapalhado muito.

No começo desta semana fiz exame de sangue e urina, o resultado só sai na segunda que vem, mas eram 5 folhas de pedidos, tem resultado a beça pra pegar! E hoje foi o dia do temido ultra som de translucência nucal. Confesso que estava com um pouco de medo, pedi para o meu marido ir junto. Claro que o medo era exagerado, não deu em nada, até 2,5mm. é normal e o nosso deu 0,8mm., ou seja, fiquei bem aliviada e feliz. Sinal que meu pequeno está crescendo firme e forte!

No ultra o neném estava quietinho, acredito que dormindo, demorou para o médico conseguir que ele se movimentasse. Mas também quando começou não parou mais! E pulava, virava, mexia os bracinhos, perninhas, coisa mais linda de se ver! Estamos com 5,514cm., batimentos cardíacos ok, 2 perninhas, 2 bracinhos, coluninha e até ossos nasais, tudo ok!  E o melhor comentário do médico “não posso afirmar ainda, mas se for pra jogar no bolão, é MENINO!”. Estava sentindo isso nas últimas semanas e minha sogra também já tinha afirmado que era menino (ela até hoje não errou 1 neto se quer!). Seguem as fotos do meu pitoco lindo:

ultra_12_semanas

Translucência Nucal:

A translucência nucal (ou TN) é uma medida realizada na região da nuca do feto. Esta medida ajuda a estimar o risco do feto ter algumas doenças, entre elas a Síndrome de Down e as cardiopatias congênitas. Fetos com malformações ou doenças genéticas possuem uma tendência a acumular liquido na região da nuca. Portanto uma medida aumentada significa um aumento de risco.
A medida da translucência nucal deve ser realizada quando o feto tem entre 45 e 84 mm de comprimento, medindo da cabeça à nádega. Isto corresponde a cerca de 11 a 14 semanas de gestação contadas a partir do primeiro dia da última menstruação. A medida da translucência nucal não é um teste de diagnóstico, ela apenas define qual grupo tem alto ou baixo risco. Para diagnosticar se o feto tem, por exemplo, a síndrome de Down deverá ser realizada uma biópsia de vilosidades coriônicas ou amniocentese. A medida da translucência nucal começou a ser utilizada na década de 90 pela maioria dos grandes centros médicos. Para medida adequada da translucência nucal recomendamos que sejam seguidos os padrões de medida definidos pela Fetal Medicine Foundation.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s